ShakeUp Power 100

sexta-feira, 13 de abril de 2007

O metrô de Curitiba

 Será que agora vai sair do papel ?????

 (Matéria do jornal O Estado do Paraná)

Sinal verde para metrô de CuritibaMara Andrich [12/04/2007]


Foto: Michel Willian/SMCS
Beto Richa

O projeto do metrô de Curitiba, discutido há cerca de 20 anos, tem grandes chances de sair do papel em 2008. Nesta semana, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), órgão vinculado ao Ministério das Cidades, aprovou o projeto encaminhado há dois anos pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc). Entretanto, o Ippuc ainda espera que metade do valor da obra seja custeado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Ministério do Planejamento.  O pedido foi encaminhado pelo Ministério das Cidades ao ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. O mesmo pedido foi feito pelo prefeito Beto Richa. O custeio por meio do PAC garantiria a metade do recurso de R$ 1,250 bilhão. A outra metade viria das concessionárias de equipamentos rodantes (32%) e da Prefeitura (18%).


O metrô de Curitiba seria uma alternativa a mais para os passageiros que fazem o trajeto norte-sul (do bairro Pinheirinho ao Cabral, um total de 14,3 quilômetros). De acordo com Augusto Canto Neto, presidente do Ippuc, a idéia inicial é que quatro vagões, com capacidade para 1,2 mil passageiros, façam o trajeto a seis metros abaixo do solo. Onde é hoje a pista do biarticulado seria a laje do teto do metrô. “Isso inclusive barateia o custo, já que geralmente os metrôs ficam de 20 a 30 metros abaixo do solo”, comentou.


A previsão é que o metrô absorva cerca de 20% dos usuários do transporte coletivo e, com a agilidade do novo veículo, significa o transporte de 25 mil passageiros por hora nos horários de pico, contra os 18 mil transportados hoje pelos ônibus.


A viabilização do metrô ainda depende de alguns entraves burocráticos. A documentação que solicita ao ministro Paulo Bernardo a inclusão do projeto do metrô no PAC ainda não está nas mãos do prefeito Beto Richa. A Prefeitura informou que caso o ministro não venha à capital na semana que vem, como está previsto, Richa irá a Brasília garantir que o metrô será realidade na cidade.


De acordo com o prefeito, o metrô já faz parte de um planejamento feito a longo prazo para uma capital que cresce a cada dia. Segundo Canto Neto, mesmo com as obras da Linha Verde, que vão desafogar de 25% a 30% do movimento no eixo norte-sul da cidade, em cinco anos a demanda cresceria a tal ponto de um novo saturamento. Para Richa, a expectativa com relação ao ministro é muito boa. “Não é um projeto de curto prazo, mas o poder público precisa fazer o planejamento das necessidades futuras da cidade. A crescente demanda de passageiros torna necessárias novas tecnologias”, diz o prefeito Beto Richa.

0 comentários:

Postar um comentário

Agradeço muito seu comentário, porém comentários ofensivos, ou em CAIXA ALTA, ou escritos em miguxês, ou ainda em internetês serão deletados.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons